Logo Hortas Biológicas

Coentros – Apesar de amados e odiados, são bons para a horta

coentros Coriandrum sativum

Os registos históricos mostram que os coentros (Coriandrum sativum) são usados pelo homem há mais de 3,5 mil anos. Está presente na história de muitos povos. As sementes de coentro eram usadas no Egito desde tempos antigos. Sãos mencionados em textos sânscritos, em papiros e até na Bíblia onde o maná é descrito como sendo “branco como a semente de coentro”. Os Chineses acreditavam que conferiam a imortalidade, e na Idade Média faziam parte dos elixires do amor, como afrodisíacos. Foram trazidos para a Europa pelos Romanos, que, para conservar a carne, a esfregavam com uma mistura de coentros, cominhos e vinagre.

Os coentros são considerados uma das ervas aromáticas mais consumidas e dispersas em todo o mundo. Não é uma planta particularmente bonita e o seu sabor intenso, muito peculiar, leva a que sejam muito apreciados por uns e totalmente rejeitados por outros. Existe mesmo um dia internacional do ódio ao coentro assinalado a 24 de fevereiro. Veremos de seguida, como cultivar coentros, os benefícios para a horta e os usos que podemos fazer desta aromática com história.

Os Coentros pertencem à família das Umbelíferas onde também pertencem a cenoura e a salsa. É uma planta herbácea anual de caule estriado e ramificado que pode atingir os 60 cm. As folhas basilares têm segmentos dentados e largos, com o aroma estranho das folhas caulinares, mas com o sabor de uma salsa aromática. Quanto às folhas caulinares, são muito recortadas em licínias lineares e verdes, com um aroma intenso e penetrante. As flores são pequenas de cor branca ou levemente rosada e estão reunidas em umbelas curtas com 5-10 raios. O fruto consiste em sementes globulosas de cor branco-acinzentada, e de 1 a 3 mm de diâmetro.

Toda a planta, principalmente as sementes, é aromática devido a presença de um óleo essencial constituído principalmente por coriandrol, limoneno, terpineno, geraniol, borneol, felandreno e linalol. As sementes têm um sabor cítrico, diferente do sabor das folhas frescas.

Como cultivar Coentros

Os coentros podem ser cultivados durante quase todo o ano. Devem ser cultivados a partir de semeadura em local definitivo no outono ou na primavera. Semeie em regos estreitos de 0,5 a 1 cm de profundidade e em linhas separadas por 30 centímetros em solo fértil, leve, com boa drenagem e com boa exposição solar.

Deve colocar mais sementes do que as necessárias, para posteriormente se retirarem as plantas menos desenvolvidas (monda), uma vez que a taxa de germinação costuma ser baixa. Antes da sementeira recomenda-se demolhar as sementes em água fria durante 1 dia para facilitar a germinação.

A germinação pode levar até duas semanas, mas, uma vez iniciada, desbaste os rebentos até terem 15 a 20 cm de distância uns dos outros de modo a garantir um bom desenvolvimento das plantas que permanecem. Depois, mantenha o solo limpo de ervas e bem regado sem encharcar, pelo menos no início da cultura. Para o crescimento das plantas, a temperatura do ar deve situar-se entre 7 e 26 °C, sendo a temperatura ideal os 20 °C.

A sementeira pode ser escalonada, de modo a prolongar o período de consumo. Pode fazer a sementeira junto a outras ervas aromáticas, mas longe do funcho. São antagónicas. Se desejar semear em viveiro, deve ter em conta que os coentros não suportam bem a transplantação, mas, ainda assim, pode ser transplantado com três ou quatro folhas verdadeiras e com a raiz protegida por substrato.

Os coentros são sensíveis às condições de cultivo, nomeadamente à rega, que deve ser regular durante todo o ciclo, sem o encharcamento do solo, que provoca o apodrecimento das raízes. Deve regar-se muitas vezes com pouca água e sempre que a superfície do solo estiver seca.

Cultivar coentros em casa

Os coentros também podem ser cultivados em casa durante todo o ano. Pode ser ao ar livre numa varanda ou terraço, ou no interior numa marquise ou junto a uma janela. Os recipientes devem ter pelo menos 20 cm de altura. escolha lugares com boa exposição solar e abrigados do vento. Quando começam a surgir, as hastes florais devem ser cortadas para estimular o aparecimento de mais folhas durante mais tempo.

Colheita e conservação de coentros

A colheita das folhas dos coentros inicia-se 40 a 50 dias apos a sementeira logo que as plantas tenham folhas suficientes que possam ser colhidas sem prejudicar o seu desenvolvimento. As folhas exteriores são as primeiras a ser cortadas, permitindo que as folhas pequenas continuem a crescer. Pode colher folhas durante 3 a 4 meses.

Na fase final do desenvolvimento da planta, ela emite um caule ramificado com cada ramo terminando em umbela, revestido das folhas em lacínias. Nesta fase não devem ser colhidas mais folhas para que a planta possa produzir abundante semente e de boa qualidade. Se apreciar as flores, pode consumi-las quando as plantas entrarem nesta fase reprodutiva e emitirem as hastes florais.

Se desejar fazer colheita das sementes, não deve fazer tudo de uma vez. As sementes não amadurecem todas ao mesmo tempo. Não se deve colher, nem demasiado cedo quando não se deu ainda a máxima concentrarão de essências, nem demasiado tarde, pois a semente cai com facilidade quando madura. Corte as cabeças à medida que as sementes forem amadurecendo e seque-as. Se não tiver interesse nas sementes, deixe-as cair no local que normalmente voltam a nascer.

Flor do coentro
Flor do coentro
Sementes de coentros
Sementes de coentros

Conservação.

As sementes depois de secas podem ser guardadas inteiras ou pô-las em infusão, para fazer um vinagre de coentros. As folhas podem ser congeladas. Também pode mergulhar os seus pedúnculos em água e tapá-las com um saco de plástico, para manterem a frescura.

Todas as suas partes têm um aroma forte e penetrante. O aroma da semente, ligeiramente narcótica, muda bastante no fim da maturação, transformando-se num cheiro adocicado e picante.

Pragas e doenças

As plantas podem ser atacados pelos piolhos. As sementes podem ser atacadas pela larva de um inseto coleóptero polífago (Stegobium paniceum) (também conhecido como Gorgulho da farinha) que pode provocar estragos consideráveis.

Benefícios para a horta

Na horta, os coentros libertam um cheiro peculiar que alguns insetos não toleram. Repelem vários insetos que atacam principalmente as culturas de: rabanete, melão, brócolos, repolho, couve, milho, couve-flor, batata, rúcula, tomate, nabo, maracujá, alfafa e espinafre. Alguns exemplos são: escaravelhos-da-batata (Leptinotarsa decemlineata), as traças das crucíferas (Plutella xylostella), a lagarta-falsa-medideira (Trichoplusia ni) e a lagarta da couve (Ascia monuste orseis).

Os coentros são bons companheiros da: batata, cebola, endro, cenoura, couve-de-bruxelas e couve-flor.

Plantas antagónicas: Funcho.

Usos culinários dos coentros

Toda a planta pode ser usada na culinária. São usados um pouco por todo o mundo, mas têm um destaque especial na cozinha mediterrânica. Em Portugal têm muita preponderância nas sopas e açordas típicas do Alentejo.

Folhas – usam-se as folhas basilares, frescas em guisados, pratos de favas e de ervilhas, saladas e molhos. Também combina bem com peixe e arroz de marisco. No caso dos cozinhados, as folhas só devem ser adicionadas no fim, porque a cozedura elimina o seu sabor.

O caule pode ser cozinhado com feijão e em sopas.

A raiz fresca pode ser cozinhada como se fosse uma hortaliça. Também pode ser adicionada aos vários caris.

As sementes – é nas sementes que reside o principal valor comercial dos coentros, quer para aromatizar doces e licores, quer para extração do óleo essencial que e usado na aromatização em culinária, em saboaria e principalmente em perfumaria.

As sementes secas podem ser moídas e utilizadas também como condimento. Podem ser usadas em chutney de tomate, ratatouille, salsichas alemãs, caris, tortas de maçã ou adicionadas inteiras em sopas e pratos de hortaliças.

Desde o tempo dos hebreus que se misturam sementes de coentro ao vinho para o tornar mais inebriante.

Coentros chá

Uso terapêutico

Os coentros são ricos em antioxidantes e têm cerca de quatro vezes mais carotenos do que a salsa e cerca de três vezes mais cálcio. As folhas são ricas em vitaminas A, B, B2 e C

Usa-se para tratar colites espasmódicas dolorosas, no meteorismo, aerofagia, ansiedade, como estimulante, carminativo, estomáquico e diaforético, combate a motilidade gástrica, tem propriedades anti-inflamatórias e antibacterianas. A infusão das folhas combate a fadiga e as enxaquecas. As sementes podem ser mastigadas ou beber em infusão como aperitivo ou tónico digestivo e sedativo (fraco).

Veja mais sobre o perfil farmacológico dos coentros aqui.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

NEWSLETTER

Subscreva a nossa newsletter e receba gratuitamente as novidades na sua caixa do correio