Logo Hortas Biológicas

Almanaque Borda d’Água – Calendário Agrícola

Almanaque Borda d'Água

O Almanaque Borda d’Água é um almanaque popular anual que é publicado desde 1929. Passado todos estes anos, continua a ser uma referência da tradição e do mundo rural. O Borda d’Água é procurado por fiéis seguidores, mas também por jovens agricultores, hortelãos urbanos e até por quem apenas compra para manter a tradição.

Existiram vários almanaques Borda d’ Água, mas o que perdurou até hoje foi o chamado “O Verdadeiro Borda d’Água” que se intitula como “o verdadeiro almanaque da natureza” e pretende ser um “reportório útil a toda a gente”.

O Almanaque Borda d’Água apresenta prognósticos para o ano, conselhos práticos baseados na sabedoria popular (provérbios, mezinhas, etc.), na ciência e na astrologia; previsões meteorológicas, previsões para a agricultura, épocas de sementeiras e outros trabalhos agrícolas, fases da lua, informação sobre o mar e as marés, calendário, efemérides, etc.

De todo este manancial de informação, extraímos do Borda d’Água apenas a que é mais relevante e útil para o nosso trabalho na horta.

Janeiro

“Bons dias em janeiro enganam o homem em fevereiro”

Lavoura das terras e preparação das culturas de Inverno, como a da batata, iniciando-se onde for possível, a plantação precoce. Semear fava, ervilha, alface e rabanete.
No Norte e no Centro – semear couve-galega, nabo, nabiça, rabanete, salsa e tomate.
No Sul – semear cenoura, couves, ervilha, feijão, nabiça e tomate.
Em estufa ou cama quente – plantar pepino, melão, pimento. Semear canteiros de cenoura, alho, cebola, alface, ervilha, alho-francês e salsa.
Na Horta – semear (em canteiros ou alforges bem abrigados e defendidos das geadas) alface romana, couve repolho, e rabanete.

Fevereiro

“Neve em fevereiro, presságio de mau celeiro”

As terras para sementeira de primavera devem estar lavradas.
No Norte e Centro – semear alface (a transplantar em março – abril), couves, nabo, nabiça, pimento, alho-francês, repolho, feijão e tomate.
No Sul – semear abóbora, cenoura, couves, ervilha, pimento, feijão, nabiça, pepino, tomate e melancia. Transplantar as cebolas a colher em maio-junho e as couves semeadas em dezembro a colher em junho-julho (repolhos). Plantar batata (colher em junho).
Na horta – semeara alho-francês, beterraba, cebola, cenoura, coentro, couve-flor, espargos, ervilha espinafre, fava, feijão, melancia, nabiça, pimento, rabanete, repolho, salsa, segurelha e tomate.

Março – Borda d’Água

“Em março, onde quero eu passo”

Prepara a terra para o milho e a batata de regadio.
Na horta – preparar as estacas para feijões e ervilhas.
Semear abóbora, melancia, melão, pepino, salsa, tomate.

Abril

“As manhas de abril, são doces de dormir”

Em abril mondar a sachar os campos semeados no mês anterior; rega matutina.
Plantar espargos e morangueiros.
Na horta – semear (no Crescente) em local definitivo, abóbora, batata, beterraba, brócolos, cenoura, couves, fava, feijão, melão, melancia, nabo, pepino e tomate.
Nos últimos dias do mês, semear feijão temporão.

Maio

“O maio me molha, o maio me enxuga”

Semear girassol.
Na horta – (no Crescente), em local definitivo, semear e plantar aboboras, agrião, alface, beterraba, brócolos, cenoura, couves, espinafres, feijão, melancia, melão, nabo, pepino, pimentos, rabanetes, repolho.
Plantar tomate e tratar o já plantado com calda bordalesa.

Junho

“Junho floreiro, paraíso verdadeiro”

Na horta – semear em viveiro alface, alho-francês, repolho, couve-flor, couve-bruxelas, couve-nabiça, couve-rábano e couve-galega.
Em local definitivo semear cenoura, nabo, rabanete, salsa.
Colher a batata de fevereiro.
Cuidar dos morangos.
Continuar a sementeira de feijão para consumo em verde.
Plantar batata, pimento e tomate.
Colher cebola, alho e aipo da sementeira de janeiro.

Julho

“Em julho, debulhar”

Na horta – semear agriões, alfaces, cenoura, feijão de trepar e anão, nabo, rabanete, repolho, salsa, couve-Bruxelas, couve-nabiça e couve-flor.
Semear feijão-verde e alfaces (para antes dos primeiros frios do Inverno), nabos e couves tardias.
No final do mês, semear cenoura, rabano, salsa, beringela, cebola, cenouras, couves, espinafres de verão, feijão e tomate.

Agosto

“Quem casa em agosto, não casa a gosto”

Na horta – em local definitivo, semear agriões, espinafres, feijão, nabo, rabanete, repolho de inverno, salsa.
Em canteiro, semear acelga, alface e couve nabiça.
Cavar e sachar as hortaliças.
Em estufa, semear ervilha e feijão.

Setembro

“Em setembro, vindimar”

Na horta – semear, ao ar livre e em local definitivo, agriões, cenouras, feijão, nabo, rabanete, repolho, salsa.
Em canteiros, semear acelgas, alfaces, alho-francês, cebolas e tomates.
Plantar com as primeiras chuvas, os morangueiros, regando até pegarem.
Colher feijões e cebolas maiores para semente.

Outubro

“Em outubro, o lume já é amigo”

Na horta – resguardar do gelo e prepara canteiros para a sementeira de alface e cebola. Semear em local definitivo agriões, cenouras e rabanetes.
Colher feijões.
No fim do mês, plantar morangueiros, alhos e cebolinhas.
Colocar em local definitivo as couves de Primavera e a alface de Inverno.

Novembro

“Em novembro, põe tudo a secar, que pode o sol não voltar”

Na horta – semear agrião, alface, cenoura, couves, com exceção da couve-flor e brócolos. Plantar batata (nas zonas secas), alho, couve temporã, tremoço.
Semear fava, ervilha, e em camas quentes, alface, beterraba, cebola, nabiça, nabo, rabanete e tomate.

Dezembro

“Em dezembro chuva, em agosto uva”

Resguardar as plantas do gelo.
Onde mão houver geadas, continuam as sementeiras de cebola, couves, beterraba, nabiça, pimentos, tomate e salsa.
Em sítios abrigados pode-se ainda semear agriões, espinafres, alfaces, favas e ervilhas.

O Almanaque Borda d’ Água é editado pela Editorial Minerva

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

NEWSLETTER

Subscreva a nossa newsletter e receba gratuitamente as novidades na sua caixa do correio