Dente-de-leão

É muito controversa a designação do dente-de-leão como erva daninha. Conheça os benefícios desta planta. Se desejar remove-la, veja como deve faze-lo.
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

É muito controversa a designação do dente-de-leão como erva daninha.
Na verdade, são muitos os benefícios desta planta.

Pode ser encontrada praticamente em todo o tipo de solos.
É uma planta perene e resistente que pode crescer até uma altura de 25 a 30 cm e tem uma das épocas de floração mais longos de qualquer planta.

O dente-de-leão tem uma raiz principal grande espessa e carnuda, que se estende até o solo e pode enterrar-se até 15 centímetros de profundidade.

Tem um lugar importante entre as plantas produtoras de mel, uma vez que no início da Primavera, fornece quantidades consideráveis de pólen e néctar.
Mais de noventa tipos diferentes de insetos têm o hábito de frequentar esta planta.

Outro beneficio do dente-de-leão é que ajuda na adição de minerais e nitrogénio no solo melhorando assim a sua estrutura e ajudando a regular o crescimento das plantas.

Para remover esta planta, é inútil sachar, pois cada fragmento pode produzir uma nova planta.
Arranque-os à mão, antes que fiquem demasiado grandes, e elimine os pedaços de raízes.
Desenterre as plantas maiores cavando profundamente.
Não os deixe formar sementes, pois cada exemplar pode produzir cerca de cinco mil por ano e podem ser dispersas pelo vento até 10 km de distância.

Indicadora

A sua presença indica solo fértil e presença de Boro.

Comestível

Sim

Uso medicinal

Sim

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Newsletter
Mais Recentes
Categorias