Logo Hortas Biológicas

Como identificar facilmente a textura do solo da sua horta

textura do solo

Fazer uma análise ao solo da sua horta é altamente recomendado. É a melhor forma de conhecer que tipo de solo está a trabalhar. Tem falta de nutrientes? Tem nutrientes em excesso? A análise vai dar-lhe a resposta a estas perguntas bem como vai indicar a textura do solo.

Contudo, existe uma forma de saber a textura do solo sem fazer análises (relativamente aos nutrientes, só mesmo com análise). Neste artigo vamos abordar em detalhe todo que precisa saber sobre o solo agrícola e como identificar a textura do solo manualmente.

Como sabemos, o solo serve de fixarão para as raízes das plantas, funciona como um reservatório de água, ar e sais minerais, todos indispensáveis à vida das plantas.

Além disso, podemos dizer que o solo é sem dúvida um meio vivo, onde proliferam uma intensidade muito grande de seres vivos para além dos que observamos a olho nu. Só para se ter uma ideia, uma pá de terra acaba por ter mais seres vivos que o número de humanos à superfície da Terra. Todos estes seres vivos têm uma determinada função:

  • Os trituradores – escaravelhos e insetos que transformam os resíduos vegetais e animais e melhoram a estrutura do solo.
  • Os predadores – são os caçadores do solo.
  • As minhocas – desempenham um papel extremamente útil para a agricultura.
  • Os artrópodes – alimentam-se de fungos.
  • Os fitófagos – atacam as raízes e danificam as culturas.
  • As bactérias – são as responsáveis por muitas transformações que se dão no solo e por fornecerem azoto ás plantas.
  • Os nemátodos – alimentam-se de fungos, bactérias, raízes e de outros nemátodos.
  • Os protozoários – estimulam e regulam a atividade das bactérias.
  • Os fungos – alimentam-se de substâncias em decomposição (fungos saprófitas) ou de organismos vivos (parasitas). Estes últimos provocam doenças nas plantas, nos humanos e em animais, mas os fungos saprófitas têm um papel importantíssimo na decomposição de animais e vegetais.
  • Os líquenes – resultam da associação entre um fungo e uma alga. Têm influência na formação do solo e do húmus.

O solo da nossa horta subdivide-se em duas camadas distintas: a arável e a inerte.

Textura do solo composição

A camada arável é rica em matéria orgânica e normalmente apresenta uma coloração escura, devido a presença de húmus. Como esta camada é constantemente remexida pelas cavas, consegue ter boas condições de temperatura, arejamento e humidade. Na camada arável há uma intensa vida microbiana e ótimas condições para a vida das plantas. De um modo geral, esta zona e rica em nutrientes.

A camada inerte é a zona logo abaixo da camada arável. Como fica a maior profundidade, é remexida menos vezes. Logicamente, na camada inerte, as condições de temperatura, arejamento e humidade já não são tão boas e a vida microbiana é menos intensa. Esta camada é mais ou menos rica em nutrientes, podendo as raízes penetrar com relativa facilidade na zona. Pode apresentar uma coloração a fugir para o claro, devido a menor existência de húmus.

Textura do solo

Os solos podem apresentar inúmeras texturas. Nos extremos situam-se as texturas argilosas e arenosas, havendo imensas texturas intermédias. Vamos apenas considerar as texturas situadas nos extremos e uma textura intermedia — a Textura franca.

Características da textura do solo argilosa

De modo geral, os solos de textura argilosa são ricos em nutrientes. Dão um grande poder de fixação as raízes das plantas. A circulação do ar, a infiltração da água e a penetrarão dos raios solares são fracas (menores que nas outras texturas). Encharcam com facilidade no inverno e secam excessivamente no verão. É uma terra designada “pesada” pelo simples facto de ser difícil de trabalhar. Tem um grande poder de retenção para a água e nutrientes.

Composição genérica: 60% de argila; 25% de limo; 15% de areia.

Características da textura do solo arenosa

Um terreno com uma textura do solo arenosa geralmente é pobre em nutrientes. Não dá grande poder de fixação as raízes das plantas. A circulação do ar, a infiltração da água e a penetração dos raios solares são muito elevadas. Apresenta geralmente cores claras. Tem fraco poder de retenção para a água e nutrientes. É uma terra designada “leve” pelo simples facto de ser fácil de trabalhar. Tem consumos de água muito elevados.

Composição genérica: 5% de argila; 5% de limo; 90% de areia.

Características da textura do solo franca

Um terreno com uma textura do solo franca e relativamente fácil de trabalhar, sendo um pouco mais pesado que o arenoso. Em termos de arejamento, infiltração e capacidade de retenção da água, assim como nutrientes e penetração dos raios solares, situa-se entre as outras duas. A textura do solo franca tem características intermédias entre a argilosa e a arenosa. Um solo franco razoavelmente rico em argila, classifica-se como franco-argiloso. Se, pelo contrário, é particularmente rico em partículas arenosas, classifica-se como franco-arenoso.

Composição genérica: 30% de argila; 25% de limo; 45% de areia.

Vantagens de conhecer a textura do solo

Indica a cultura mais adequada a instalar no terreno. Perante uma textura arenosa que apresenta as partículas terrosas muito soltas, todas as culturas que se desenvolvem debaixo do solo encontrarão facilidades para a sua formação e desenvolvimento.

Indica o tipo de correção que se deve fazer aos terrenos, para modificar as características negativas das texturas. Qualquer uma destas texturas, argilosa ou arenosa, apresenta inconvenientes, que poderão ser atenuados através da aplicação de corretivos.

Indica os consumos de água. Na presença de uma textura arenosa é evidente que os consumos de água vão ser mais elevados.

Indica a facilidade ou não do solo ser trabalhado. Perante uma destas texturas, a argilosa ou a arenosa, é evidente que a primeira vai exigir maior esforço do que a segunda.

Indica o poder de fixação que da as plantas. A textura argilosa dá um grande poder de fixação ás plantas, ao passo que na arenosa isso já não acontece.

Textura do solo

Como descobrir a textura do solo rapidamente

E possível saber rapidamente qual a textura do solo , fazendo um teste muito simples.

Para isso basta pegar numa porção desse solo, humedecê-lo e tentar moldá-lo

  • Se conseguir fazer um cilindro e dobrá-lo, o solo é argiloso;
  • Se conseguir fazer um cilindro que ao dobrar parte-se, o solo é franco-argiloso;
  • Se só conseguir fazer uma bola com aspeto polido, o solo é franco;
  • Se a bola tiver tendência para se desfazer, o solo é franco-arenoso;
  • Se não o conseguir moldar, o solo é arenoso.

A cor do solo

A cor do solo depende fundamentalmente dos constituintes da rocha-mãe e da matéria orgânica. Quando o constituinte é o oxido de ferro, este dá uma cor vermelha ou amarela ao solo. Tratando-se de rocha granítica, vai dar origem a solos com cor clara. A matéria orgânica, depois de transformada em húmus, dá a cor negra aos solos.

A cor do solo tem influência no seu aquecimento. Um solo de cor clara reflete os raios solares e, como é evidente, aquece menos. Ao contrário, um solo escuro reflete muito menos a radiação solar, dai ser mais quente.

Mais informação: FAO

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

NEWSLETTER

Subscreva a nossa newsletter e receba gratuitamente as novidades na sua caixa do correio