Conheça as funções dos nutrientes nas plantas

Os nutrientes que as plantas precisam dividem-se entre os macronutrientes e os micronutrientes. Conheça a função de cada um.
funções dos nutrientes
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Para entender melhor as funções dos nutrientes das plantas, temos que ter em atenção que eles dividem-se em duas categorias. Os macronutrientes e os micronutrientes. Os principais são os macronutrientes pois são os que as plantas absorvem em maior quantidade. O contrario acontece com os micronutrientes que são absorvidos em quantidades muito inferiores e que as plantas não toleram bem se os absorverem em excesso.

Macronutrientes

Nitrogénio/Azoto

É um dos nutrientes exigidos em maior quantidade pela maioria das plantas.
Componente principal das proteínas, hormonas, clorofila (o pigmento verde das plantas), vitaminas e enzimas essenciais para a vida das plantas. O metabolismo do nitrogénio é um fator importante no crescimento das folhas (crescimento vegetativo), no desenvolvimento e atividade das raízes, absorção iônica de outros nutrientes e diferenciação celular e genética.

Fósforo

É necessário para a germinação das sementes, a fotossíntese, formação de proteínas, produção de energia, respiração e quase todos os aspetos do crescimento e metabolismo das plantas. É essencial para a flor e formação dos frutos. Também entra na composição de algumas substâncias de reserva das plantas, como os albuminóides e o amido.

Potássio

Tal como o Nitrogénio, o Potássio é um dos macronutrientes mais consumidos pela planta.
É necessário para a formação de açúcares, amidos, hidratos de carbono, a síntese de proteínas e a divisão celular nas raízes e outras partes da planta. Ajuda na manutenção dos níveis hídricos da planta, melhora a rigidez e a resistência ao frio e às pragas e moléstias. Também melhora o sabor e a cor em culturas de frutas e vegetais, aumenta o teor de óleo de frutas e é importante para as culturas de folhas.

Enxofre

É um componente estrutural na formação de alguns aminoácidos essenciais ao metabolismo energético, proteínas, enzimas e vitaminas e é essencial para a produção de clorofila. Ele dá sabor a muitos legumes e ajuda na absorção de Azoto pela planta.

Magnésio

É um componente crítico estrutural da molécula de clorofila e é necessário para o funcionamento das enzimas da planta para a produção de hidratos de carbono, açúcares e gorduras. Ele é usado para a formação de frutas e nozes e essencial para a germinação das sementes.

Cálcio

Ativa as enzimas e é um componente estrutural das paredes celulares. Influencia o movimento da água nas células e é necessário para o crescimento e divisão celular. Também contribui para o fortalecimento das raízes e folhas e tem grande influência no equilíbrio entre a acidez e a alcalinidade do meio e da seiva da planta.

Micronutrientes

Ferro

É necessário para muitas funções das enzimas e como um catalisador para a síntese da clorofila. Também preciso para a divisão celular e atua na fixação do nitrogénio e desenvolvimento do tronco e das raízes. além disso, é essencial para as partes mais jovens das plantas.

Manganês

Está envolvido na atividade da enzima para a fotossíntese, respiração e metabolismo do azoto. Em alguns processos metabólicos, ele age como catalisador. Também participa na formação do ácido ascórbico (Vitamina C) e é necessário para combater algumas doenças.

Boro

É necessário para a formação da parede celular, a integridade da membrana, a absorção de cálcio e potássio. Pode também ajudar na translocação de açúcares. Afeta pelo menos 16 funções das plantas. Estas funções incluem a floração, a germinação do pólen, frutificação, divisão celular, relações de água e o movimento de hormônios. O Boro deve estar disponível por toda a vida da planta.

Zinco

É um componente de enzimas ou um cofator funcional de um grande número de enzimas, incluindo auxinas (hormonas de crescimento). É essencial no metabolismo dos carboidratos, na síntese de proteínas e no alongamento internodal (crescimento do caule).

Cobre

É concentrado nas raízes das plantas e desempenha um papel importante na fotossíntese, produção de sementes e paredes celulares, redução e fixação de nitrogênio e respiração. É um componente de várias enzimas e pode fazer parte dos sistemas de enzimas que utilizam hidratos de carbono e proteínas. Também desempenha um papel essencial no combate a algumas doenças fúngicas.

Molibdénio

É um componente estrutural da enzima que reduz os nitratos e a amónia. Sem isso, a síntese das proteínas é bloqueada e o crescimento das plantas é interrompido. Está envolvido na absorção, transporte e fixação de nitrogênio. Sem o Molibdénio, as sementes podem não concluir o seu processo de formação.

Cloro

O cloro está envolvido no metabolismo da água e na transpiração das plantas. Além disso, também participa na fotossíntese e no equilíbrio iónico necessário para que as plantas retenham os elementos minerais.

Níquel

Metaboliza o nitrogénio e estabiliza os níveis de ureia na planta. Também é necessário para a absorção de ferro. Essencial para a produção de sementes viáveis minerais. Tem um papel importante na resistência das plantas a doenças.

Cobalto

É necessário para a fixação de nitrogénio nas leguminosas. Ajuda na síntese da vitamina B12 e acelera o processo de crescimento de raízes.

Silício

Reforça e endurece as paredes celulares tornando a planta mais rígida. Isto permite que a planta esteja mais preparada para as doenças e os ataques dos insetos sugadores.

Sódio

Está envolvido na osmose (movimento de água) e no equilíbrio iónico nas plantas.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Newsletter
Mais Recentes
Categorias