Logo Hortas Biológicas

Mosca Branca

Aprenda a identificar a praga da mosca branca e a combate-la de modo biológico.
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

Quem tem uma horta, certamente já teve problemas com a mosca branca. É uma das pragas mais conhecidas e está presente em todo o lado. É um inseto muito pequeno. Mede apenas 1 a 2 mm de comprimento e envergadura de aproximadamente de 3 mm. Deve o seu nome ao facto de ter o corpo coberto por uma fina camada de pó esbranquiçado produzido por umas glândulas ventrais, mas no entanto por baixo deste pó o corpo é amarelo.
Gosta de climas mais secos e quentes.

Ciclo de vida da Mosca Branca

A mosca branca tem pelo menos 4 gerações anuais e uma grande capacidade de dispersão. Isto deve-se não só à quantidade de ovos, em média 200 por fêmea, mas também à ação dispersante do vento. Os ovos tem forma elíptica e apresentam uma coloração branca na postura e à eclosão uma tonalidade acastanhada.
As fêmeas põem-nos pendurados verticalmente nas folhas segregando para isso uma substância aderente. O ciclo de vida completo da mosca branca, dura em média cerca de 34 dias. Este período pode ser maior ou menos dependendo da temperatura ambiente e da planta hospedeira.

Danos causados pela Mosca Branca

Pode-se dizer que a mosca branca gosta de tudo.
Alimenta-se de mais de 600 espécies diferentes de plantas.
Na horta, podem ser encontradas nos tomateiros, feijão, couves diversas etc.
Os adultos e as larvas abrigam-se na parte inferior das folhas.

Os danos causados vão além da sucção de seiva que enfraquece as plantas. Também depositam toxinas que vão provocar um atrofiamento ou crescimento desigual dos tecidos vegetais. A mosca-branca também segrega uma substância açucarada que permite o desenvolvimento de fumagina, um tipo de fungo escuro que impede a fotossíntese nas plantas.

Outro dano sério deve-se ao fato deste inseto ser um meio de transmissão de várias viroses com sintomatologia variada. Cerca de noventa doenças viróticas são transmitidas pela mosca branca. Uma das mais conhecidas é o mosaico dourado que pode facilmente ser visto nos tomateiros e nos feijoeiros.

Mosca Branca

Tratamentos contra a Mosca Branca

Existem várias opções de tratamentos naturais para esta praga.
Contudo, podemos desde já dizer que, se a infestação for de grandes dimensões, é muito difícil eliminar por completo.

Tudo começa pela prevenção. A prevenção pode impedir que possa atingir maiores dimensões. Assim, destrua rapidamente as plantas que apresentem os primeiros sinais de doença. Não as coloque no composto. Queime-as ou enterre. Elimine também os restos de culturas que possam existir na sua horta.

Se for possível na sua horta crie as chamadas barreiras de vento em toda a volta ou pelo menos perpendiculares à direção predominante do vento. O objetivo é impedir ou retardar a entrada de adultos na horta. A mosca branca tem capacidades de voo limitadas. Se possível, deve-se utilizar para barreira plantas que possam ter outra utilidade como o milho.

Quanto aos tratamentos, o método mais simples passa por colocar armadilhas de coloração amarela, em lona, plástico, etiquetas, garrafas plásticas etc., untadas com óleo vegetal ou azeite. Não use óleos minerais. Estas devem ser colocadas entre as plantas, na mesma altura das plantas presentes no local. O seu objetivo é atrair e reduzir a população de adultos de mosca-branca.

Aparentemente, as moscas-brancas são atraídas pela cor amarela. Também resulta com a cor laranja. Se não quiser fazer as suas próprias armadilhas, pode sempre compra-las em lojas de jardinagem ou bricolage.

O uso de plantas aromáticas também pode ajudar. Plante alguns pés de coentros e manjericão entre as plantas afetadas. Também pode plantar Calêndulas. São plantas que tendem a repelir as moscas-brancas.

Receitas biológicas contra a Mosca Branca

  • 200 ML de água
    1 Colher de sopa de sabão líquido natural
    1 Colher de sopa de farinha de trigo
    Misturar tudo e aplicar debaixo das folhas depois do por do sol.
    Fazer várias aplicações até desaparecer.
  • Pique e mergulhe 100 gramas de dentes de alho em 2 colheres de azeite e deixe a macerar pelo menos 24h.
    Após a fermentação, adicione lentamente 1 litro de água com 20 gramas de lascas de sabão, misture bem e coe.
    Misture 5% deste líquido para um litro de água se quiser um efeito inseticida.
    Para um efeito repelente, aumente para 10% de líquido.
    Não abuse deste método pois pode ser agressivo para os insetos auxiliares da sua horta. Faça uma aplicação apenas localizada nas plantas atacadas.
  • Moa algumas malaguetas até obter uma pasta e de seguida misture com água e sabão.
    Aplicar com um pulverizador algumas vezes por semana.
  • 1 Litro de água;
    12 Gotas de álcool;
    3 Colheres de sopa de detergente da louça;
    Junta-se tudo tentando não criai muita espuma.
    Aplicar com um pulverizador algumas vezes por semana.
  • Infusão de Consolda – Inseticida
    8 folhas frescas de consolda; 1L de água.
    Esmague as folhas e deixe em infusão na água quente durante 20 min. Coe e deixe em repouso durante 12h. Aplicar puro nas plantas afetadas.

Óleo de Neem

Cada vez mais conhecido no nosso país, este produto tem capacidades notáveis para combater várias pragas incluindo a mosca-branca. Já é possível encontra-lo nas boas casa da especialidade e em lojas online. É relativamente barato e rentável.
Um frasco de 30ml dá para cerca de 60l água.
Também pode fazer em casa. Veja aqui.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Newsletter
Mais Recentes
Categorias

Ervas Aromáticas

LER