Logo Hortas Biológicas

Dúvidas sobre Compostagem

Dúvidas sobre compostagem
Tem dúvidas sobre Compostagem? Esclarecemos aqui algumas das possíveis causas dos problemas e as soluções que deve implementar.
Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

A compostagem é um processo que ocorre naturalmente. 
Assim, desde que sejam seguidas algumas regras básicas não deverá ter problemas no processo. Contudo, na eventualidade de estes ocorrerem, ou tiver dúvidas sobre a compostagem, pode consultar a seguir as principais causas e as soluções possíveis de implementar.

Processo lento

Causa – Materiais muito grandes.
Solução – Cortar os materiais em pedaços mais pequenos e remexer a pilha.

Cheiro a podre

Causa – Humidade em excesso.
Solução – Adicionar materiais secos e terra. Revirar o composto.

Cheiro a Amónia

Causa – Excesso de materiais verdes.
Solução – Adicionar materiais castanhos.

Temperatura muito baixa

Causa – Falta de materiais verdes.
Solução – Adicionar materiais verdes, como aparas de relva.

Causa – Arejamento insuficiente.
Solução – Revirar a pilha.

Causa – Humidade insuficiente.
Solução – Adicionar água.

Causa – Pilha demasiado pequena.
Solução – Aumentar o tamanho da pilha.

Causa – Clima frio.
Solução – Aumentar o tamanho da pilha ou isolá-la, por exemplo, com palha.

Temperatura muito alta

Causa – Pilha demasiado grande.
Solução – Diminuir o tamanho da pilha.

A pilha atrai animais

Causa – Restos de carne, peixe, lacticínios ou gordura.
Solução – Retirar estes restos e cobrir com terra, folhas ou serradura.

Presença de formigas

Causa – Composto muito seco.
Solução – Regar.

Muitos insetos

Causa – Camadas mal finalizadas.
Solução – Cobrir com materiais castanhos.

Composto persiste em ficar húmido

Causa – Excesso de rega.
Solução – Abra o Compostor em dias de sol. Remexa de 3 em 3 dias.

Composto húmido e com cheiro adocicado

Causa – Falta de azoto.
Solução – Acrescentar mais materiais verdes.


O tempo necessário para obter composto depende de diversos factores.
Por isso, quanto maior for a atenção oferecida à sua pilha de compostagem, mais rapidamente funcionará o compostor.
Se as necessidades nutricionais da pilha forem atendidas, se os materiais forem adicionados em pequenas dimensões, alternando materiais verdes com materiais castanhos, mantendo o nível óptimo de humidade e remexendo a pilha 1 a 2 vezes por semana, o composto poderá estar pronto em 2 a 3 meses. 
Se o material for adicionado continuamente, a pilha remexida ocasionalmente e a humidade controlada, o composto estará pronto ao fim de 3 a 6 meses. 
O composto quando acabado não degrada mais, mesmo depois de revolvido.

Características do composto ideal

– Deve estar liberto de quase todos os organismos patogénicos e de sementes de ervas daninhas.

– O composto deve ser farelento, ou seja, macio e não fibroso.
Os materiais com elevado teor de carbono, tais como as palhas fibrosas, por exemplo, podem ficar intactas, mas se o composto estiver pronto a utilizar deverá conseguir esmagar e triturar materiais como estes entre as pontas dos seus dedos.
O composto farelento, tal como o solo farelento, permite que o ar penetre e retém bem a humidade, permitindo também que esta ultima escoe quando presente em excesso.

– Quando pronto o composto apresenta uma cor castanho-escuro.
Se for mesmo preto, é o produto de um sistema de compostagem anaeróbia, demasiado húmida e é menos útil do que a produzida de forma aeróbia.

– Apesar de não ser igual à terra, um bom composto bem amadurecido deve cheirar a doce e a terra, mas nunca a mofo e a podre.

– Deverá apresentar-se à temperatura ambiente.
O composto que ainda está mais quente do que o ar atmosférico terá que ser decomposto durante mais algum tempo.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email
Newsletter
Mais Recentes
Categorias

Ervas Aromáticas

LER