Logo Hortas Biológicas

Acelgas

Acelgas

A acelga é mais uma hortaliça com história. 
O seu uso na alimentação está registado desde o quarto século antes de Cristo principalmente na região costeira do mar Mediterrâneo.
Era utilizada pelos romanos, gregos e egípcios e fazia parte da alimentação básica dos camponeses. 
Com o tempo, o seu uso foi-se disseminando pela Europa e pelos outros continentes.
A acelga  (Beta vulgaris cicla), que também é conhecida como a beterraba branca, é uma planta que apresenta folhas grandes com forma oval, com talos longos, firmes e largos. 
Quando às folhas, a sua cor varia conforme a espécie.
São brilhantes e apresentam, em geral, coloração verde ou avermelhada em diversas tonalidades. Podem ser lisas ou crespas.
Os talos e nervuras podem ser de cor branca, rósea, amarela, vermelha, verde, violeta ou laranja.

Conservação

No frigorífico o período de conservação é de 3 a 5 dias.
Devem ser guardadas sem lavar, na gaveta dos vegetais e dentro de um saco plástico perfurado.

Se tiver muita quantidade e quiser congelar deve primeiro mergulhar as folhas em água a ferver e, de seguida, coloca-las num recipiente com água gelada, para interromper o processo de cozimento. De seguida, guarde num recipiente hermeticamente fechado no congelador.

Valor nutritivo

A acelga é um dos legumes mais completos para a nutrição humana, possuindo uma lista verdadeiramente impressionante de nutrientes importantes para a saúde.

É rica em vitaminas (A, B, B2, B5, K e C) e de sais minerais (cobre, enxofre, iodo, cálcio, ferro, fósforo, potássio e sódio). Em relação à vitamina A, vitamina C e K, as quantidades que contem são consideráveis.
A acelga crua contém muito mais vitamina C do que a cozida.
Além disso, a seguir ao espinafre, é a hortaliça mais rica em cálcio 
Tem poucas calorias e quase nenhuma gordura, podendo ser usada em dietas de baixo consumo calórico.

Valor nutricional por 100 g (Acelga cozida)
– Calorias (20 kcal)
– Proteína 1,88 g
– Vitamina C (22% DDR) 18 mg
– Vitamina E (13% DDR) 1,89 mg
– Vitamina K (312% DDR) 327,3 mg
(DDR – Dose diária recomendada)

Uso culinário

A acelga pode ser preparada do mesmo modo que se preparam os espinafres.
Os caules são considerados por muitos como a melhor parte da acelga. 
Podem ser consumidos cozidos, panados, assados ou como parte de uma sopa de legumes.

462998Image1

As folhas maiores são consumidas cozidas em água ou a vapor, refogadas ou temperadas com azeite e sumo de limão, obtendo um prato muito leve e saudável. 
As folhas mais velhas têm um sabor um pouco amargo que desaparece com a cozedura, deixando um sabor refinado e mais delicado do que o de espinafre cozido.
As folhas mais jovens e tenras podem ser consumidas cruas em saladas, do mesmo modo que a alface. 
Por terem diferentes tempos de cozedura, os caules e as folhas devem ser cozinhados em separado. Os talos coloridos são muito apreciados, e acrescentam sabor e cor a diversos pratos. 

Nota: Não use panela de alumínio para cozinhar a acelga. Os oxalatos, substâncias presentes na hortaliça, reagem com o metal e deixam manchas na panela.

Partilhe este artigo

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on email

NEWSLETTER

Subscreva a nossa newsletter e receba gratuitamente as novidades na sua caixa do correio